sábado, 9 de março de 2013

(2013/217) Uma das mais espetaculares palestras a que jamais assisti Margaret Heffernan: "ouse discordar"


1. Até um certo limite, porque identifico em mim, ainda, problemas nesse campo, vi-me dentro dessa palestra: "ouse contestar". Magnífica palestra. Uma das melhores palestras de minha vida...

2. Vejam que declaração de efeito indiscutível: "a informação aberta é fantástica, redes abertas são essenciais, mas a verdade não nos libertará até que tenhamos desenvolvido as habilidades e o hábito e o talento e a coragem moral para usá-la. A abertura não é o fim. É o começo" (Margaret Heffernan).

3. Acho que meu Teologia no Divã tem um pouco dessa angústia, desse brado...

4. Tenho dito inúmeras vezes, muitas, muitas vezes, que é apenas o erro que nos salva da angústia da pesquisa: a certeza de que estamos certos não existe - existe apenas a certeza de que estávamos errados. E por isso é imperiosa a reflexão pública, a crítica, que nos apontem onde estamos errados...

5. Mas isso é um pecado entre nós...

6. Mesmo eu, que tenho uma patologia crítica de contestação automática - meu primeiro impulso é contestar, refreio-me em espaços institucionais, porque sei que as organizações não respiram a contestação. Perde-se mesmo o emprego por causa dela...

7. Fico feliz de ouvir Margaret. 

8. E não pretendo contestá-la...






OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget