domingo, 4 de janeiro de 2015

(2015/024) Da primeira grande crise espiritual da humanidade

Quando o primeiro (provavelmente, a primeira) coletor tornou-se agricultor, se pudermos dar créditos a Eliade, houve a primeira grande crise espiritual da "humanidade"... Plantar era não confiar nos deuses... Depois, como em tudo, os deuses armaram tenda e barraca também aí, nos brotos das hortas..

A despeito de uma mudança tão drástica - coletar/plantar -, eram os mesmos homens e mulheres.

Eu acho que passei por isso em meu fazer teológico: depois de tanto tempo coletando, "confiando" nos deuses, descobri a agricultura. Descobri que podemos, nós mesmos, plantar e colher...

Pergunto-me se os deuses, afinal, tomarão conta da minha horta amanhã...

Seja como for, quero, ainda, chamar-me de teólogo. Mas não um coletor, um teólogo a coletar doutrinas nos campos do Senhor... Vejo-me como um teólogo-camponês, a cavar o solo, fundo, bem fundo...

Alguém dirá: cavará tanto, que chegará ao inferno...

É nossa pequena reprise daquela primeira grande crise espiritual da "humanidade"...










OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget