sexta-feira, 12 de julho de 2013

(2013/724) Sobre médicos, praga e traduções de Bíblia - a propósito do "ato médico"...


Numa passagem apropriada para dias de "ato médico", Eclesiástico recomenda ao fiel que, a despeito das ações miraculosas de Deus - e por isso mesmo! - não recuse o tratamento médico.  Não é pequena a passagem - Eclo 38,1-15. Todo o arrazoado atual sobre se o crente deve orar ou ir ao médico já está lá, 2,2 mil anos...

Mas não é disso que quero falar: quero falar dos tradutores...

Três versões, e nenhuma delas concorda.

Refiro-me ao verso final.

A TEB traduz assim:

"Peca contra o Criador / quem resiste diante do médico."

A Ave Maria, assim:

"Aquele que peca na presença daquele que o fez, / cairá nas mãos do médico."

E a versão da CNBB, assim:

"Quem peca contra o seu Criador, / que caia nas mãos do médico!"

A TEB me parece mais adequada, se penso no contexto da passagem, mas só o grego decidirá - e não vou resolver a questão.

Apenas ilustro o fato de como se está perdido na mão de tradutores.

Numa, recomenda-se o bom médico. Na outra, adverte-se que se pode cair nas mãos dele! A última, roga uma praga: tomara que você caia nas mãos do médico!

Pobre povo que depende de ler Bíblia que outros traduzem...

Pobres de nós...






OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget