sábado, 29 de junho de 2013

(2013/658) De Deus, do Inferno, da Teologia


A Teologia cristã, herdeira da judaica e da grega, a judaica, por sua vez, herdeira da persa, tem gravíssimos problemas de coerência interna.

Um deles, sem solução para a fé cristã, é o problema do mal e, nesse sentido, para o problema do pecado.

De modo simplificado, basta dizer que, no monoteísmo, tudo é de responsabilidade desse único Deus - tudo.

Mas podemos descer alguns degraus e aprofundar a reflexão.

Diz a Teologia cristã, que, no fundo, transformou-se em Filosofia apologético-mitológica, que Deus está em toda parte e que o mal é a ausência do bem. 

Pense-se, por um momento, no Inferno - menina dos olhos política dessa Teologia: ela até relativiza Deus, mas não o Inferno...

Se pensarmos que Deus não estará lá, significa que Deus não está em toda parte. Se pensarmos que ele estará lá, significa que o Inferno está em Deus - é parte dele e sua co-matéria, como tudo o mais...

Fico a pensar em um local eterno de eternas punições em que Deus não esteja - nem Deus nem seu coração... A prova de que a Teologia cristã é uma fraude cognitiva...

Ou fico pensando num Inferno eterno de eternas punições, em que Deus esteja - Deus e seu coração - a prova de que a Teologia cristã é uma perversão ética, instrumento político a pôr medo na pessoas, para assim as controlar melhor.

Nos dois casos, uma triste situação para quem se diz boca de Deus e diário do Espírito...





OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget