sábado, 28 de novembro de 2015

(2015/441) Paulo diz que não, mas eu, sim...


Um pouco de análise do discurso aplicado à cultura... A prova de que o "evangelho" hoje está igualzinho ao da época de Paulo se evidencia por uma declaração retórica do apóstolo: "não me envergonho do evangelho"...

Ora, Por que alguém (Paulo) sentiria a necessidade de dizer que não se envergonha do evangelho? Não seria porque, à volta, havia pessoas com vergonha do que se estava a dizer e fazer como evangelho? A despeito dessa multidão de gente que se envergonhava e denunciava a coisa toda como vergonhosa, Paulo, na contramão, asseverava: vocês podem se envergonhar, mas eu não!

Hoje, olho pela janela e vejo o mesmo mar vergonhoso... Mas, ao contrário de Paulo, eu digo: que vergonha!







OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget