sexta-feira, 6 de março de 2015

(2015/249) Eu não sou...

Eu não sou não aquele átomo inicial,
não sou molécula alguma do espaço,
não fui feito na estrela mais distante,
não escorri de Sol algum, quando explodiu...

Não nasci na Terra, à terra misturado,
não fui cozido em qualquer vulcão de Deus,
não brotei de folha alguma, respirando,
nem sou pedra, nem pó, nem água raz...

Eu sou essa consciência e esse corpo,
e sou os dois apenas juntos, aqui e agora.
Não há história minha antes de mim,
e minha história acaba depois disso...

Todo o resto é poesia e sonho,
delírio e auto-comiseração.
Não sinto, todavia, que nasci para mentir-me,
ou para passar cem anos a cogumelos...

Apenas um olho que saiu da lama,
viu a lama e seu reflexo, sorriu, e se foi.

... mas ainda não!













https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/795917590488813

OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget