segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

(2013/1435) O monoteísmo como uma praga espiritual


Como não generalizar?

Como um monoteísta pode não ser intolerante?

Se ele tolera outro religioso, deixa-o achar que existe outro deus. Logo, o monoteísta tem de dizer ao outro que o deus dele é falso. Se não diz, tá indo contra a própria fé...

No fundo, o monoteísta, para ser educado, tem que trair-se. Para dialogar, tem que aviltar-se. Para tolerar, tem que mentir.

Posso, sim, generalizar: não há salvação para o monoteísta. A sua cadeia é eterna.

A boa notícia é que a porta dessa cadeia está sempre radicalmente aberta.

A má, é que ele não sai da cadeia porque, no fundo, gosta dela.








OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget