terça-feira, 6 de maio de 2014

(2014/399) Fragmentos facebookianos

I.

Aí, se alguém encontrar aquele jornalzinho britânico que ainda acha que a Inglaterra é o que era há 200 anos, avisa ele para cuidar da rainha deles lá e das fofocas da corte, tão ao gosto aristocrático, que cá cuidamos nós mesmos de nossa rainha...

Acham que somos bobos.

Mas não somos.


II.

Poucos são os que "batem" na Bíblia. Poucos são os que "criticam" a Bíblia. Poucos, realmente muito poucos...

Tão pouco que, se multiplicarmos a soma desses dois números pela quantidade de páginas que ela tem, ainda assim estaremos longe de equilibrar o movimento contrário de bater nas pessoas com a Bíblia...


III.

A vida é um alfinete sutil e afiado, cuja ponta de diamante pacientemente espera...

Observo estudantes-baiacus, inflados, estudantes sapos-bois, inchados, egos entumescidos, balões de gás hiperventilados...

Alfinete e balão...

Tão certo quanto a tarde depara o dia da noite, há um encontro marcado entre eles...


IV.

O neo-teólogo, velho-de-sempre, a mesma roupa, a mesma fé, só muda o registro: agora, ele faz poesia... É que os teólogos mentiam... O poeta, agora, falará de Deus...

Leio na p. 100 de meu Zaratustra: "e os poetas mentem demais"...

E saio rindo...


V.

Você é muito exagerado, Osvaldo...

É, eu sei - a Vida é assim: desmesurada, imódica, dispendiosa e nada econômica. Pulsa em minha alma essa Vida prenha e fértil, exagerada e desmedida... Quer comedimento, leia cadáveres... Mas até os vermes são hiperbólicos...


VI.

Sabe aquele post que você postou ontem, anteontem, semana passada, e que era mentira, e você se desculpa dizendo que não sabia, você, essa criatura irresponsável, sabe? Pois é - ele estava linchando Fabiane Maria de Jesus. Eu vi você na filmagem.


VII.

Não gosto de Teologia da Prosperidade porque é teologia de charlatões. Não gosto de igrejas de prosperidade porque são igrejas charlatãs. Mas gosto da ideia de prosperidade e quero o meu povo próspero - e estou falando em prosperidade material, senhores: estou falando de shalom: terra, casa, família, bens, saúde, alimento... Consumo.


VIII.

Cada vez que você posta uma mentira no Facebook, você lincha Fabiane Maria de Jesus. Sim, você é um assassino potencial, um homicida de véspera. Tome vergonha na cara e seja responsável. Sim, você.


IX.

Teólogo que vira ou quer virar poeta e passa a dizer que, para pensar Deus, não usa mais teólogos, usa poetas...

Trocou seis por meia dúzia.

E no fundo, continua narciso...

Deveria ter levado Feuerbach mais a sério...


X.

No púlpito, a neo-teologia conservadora-progressista é poética... Mas os dízimos ainda são em reais...











OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget