quinta-feira, 31 de outubro de 2013

(2013/1281) A pós-modernidade não é anti-religiosa... Como se a modernidade o fosse...


Eu não compreendo a ênfase na condição pós-moderna como uma condição não anti-religiosa, como se isso fosse u'a marca dessa época assim chamada. Não compreendo não pelo fato de que não haja um espírito não anti-religioso pairando sobre o mundo - mas pelo fato de que ele nunca deixou de existir. Nem na modernidade clássica, nem na Idade Contemporânea, não é correto dizer que a "era" caracterizou-se por anti-religiosidade. Se os filósofos e acadêmicos manifestaram essa característica, ou menos de algumas regiões experimentaram essa paixão, isso de modo algum caracteriza a "era" - sob nenhuma retórica. Assim, não posso aceitar que se caracterize os dias de hoje como dias não anti-religiosos, como se os de ontem fossem. Penso que os acadêmicos estão a medir os dias de hoje pelos textos acadêmicos de ontem, e tomando a visão de conjunto da sociedade de ontem pela meia dúzia de papéis europeus...








OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget