segunda-feira, 24 de junho de 2013

(2013/629) Do diálogo do Governo Federal com as associações populares e das manifestações


Os tradicionais grupos de representação social perderam sua vez?

Por Alexandre Brasil, que trabalha diretamente com a Presidência da República, na área de comunicação social, fomos informados de que nunca o Governo se comunicou tanto com os grupos de representação social, grupos organizados.

Segundo ele, tudo e qualquer coisa que se faz no Governo federal, hoje, passa, necessariamente por discussões com representações sociais. Por exemplo, o programa Minha Casa Minha Vida teria sido montado junto com as associações de sem-teto.

Segundo Alexandre Brasil, por força de Lula, não apenas os Ministérios têm a política de diálogo com os grupos sociais organizados, mas a própria Presidência.


Segundo ele, essa é uma das marcas de novidade da gestão Lula e, principalmente, Dilma, já que o sistema somente agora começa a ficar redondo...

A pergunta é:

- se o Governo Federal está em íntima relação dialogal com a sociedade civil organizada, os grupos populares organizados, a sociedade de modo geral, por que justamente agora estouram essas manifestações - justamente apartidárias?

a) elas estão desligadas da sociedade civil organizada?

b) elas estão dissociadas das associações populares organizadas?

c) elas são, "apenas", a presença a-cêntrica, a-céfala e a-típica das redes sociais em catarse pública?

O que pensará disso Alexandre Brasil,  que nos brindou com sua presença e com essas informações no Congresso da Unida?





OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Um comentário:

Cleinton disse...

Estou confeccionando um texto que analisa isso e logo estará pronto. A teoria sociológica ancorada em Habermas, onde buscarei auxílio, pode ajudar. A diferença é que a que é chamada de Esfera Pública, onde está a sociedade civil organizada, participa da atividade política, mas prescindindo do chamado Mundo da Vida, onde o senso comum habita. O governo dialoga com a Esfera Pública, mas não com o Mundo da Vida habermasiano. Todavia, a força das novas mídias e redes sociais faz perceber que o Mundo da Vida invadiu a esfera pública, o que faz necessitar agora de novas análises conjunturais e teorias mais "no chão das ruas".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget